Unidade 1 - Dinâmica externa

6. Ação geológica dos organismos

6.1. Classificação das ações

6.1.1. Destrutivas

Desintegração e decomposição de rochas

6.1.2. Protetora

Margens de rios, mangues e corais

6.1.3. Construtivas

Os organismos contribuem grandemente para a formação de rochas, quer por deposição dos seus restos ou devido à sua atividade fisiológica. Por exemplo: carvão, petróleo, calcário e diatomito.

6.2. Rochas de origem orgânica (= biólitos)

6.2.1. Caustobiólitos

Carvão

Substância sólida, formada por decomposição parcial de restos vegetais, com enriquecimento de carbono e litificado.

6CO2+H2O + 674 calorias  → C6H12O6 + 6O2

Entre outros açúcares, forma-se a celulose.

C6H10O5 → C9H6O + 7CH4 + 8CO2+3H2O

(celulose) → (carvão) → (metano)

Na marcha da incarbonização, os elementos diferentes de carbono vão sendo eliminados; portanto a concentração de carbono vai aumentando.

celulose → turfa → linhita → hulha → antracito → grafita

Principais caustobiólitos:

6.2.1.1. Turfa

É encontrada, em formação, nos sedimentos hologênicos.

Vegetais são depositados em lagos, que se transformam em pântanos que, cobertos por água, transformam-se em turfas, sofrendo ação conjunta de bactérias e fungos e liberando ácidos húmicos e acético.

6.2.1.2. Linhita

Os produtos da decomposição vão perdendo oxigênio e hidrogênio, aumentando o teor de carbono.

É encontrada nos sedimentos do período terciário.

6.2.1.3. Hulha

A linhita cada vez mais sofre ação de pressão e temperatura, transformando-se em hulha, aumentando a concentração de carbono.

É encontrada nos sedimentos permianos e carboníferos.

6.2.1.4. Antracito

Também se forma pela ação de pressão e temperatura, aumentando a concentração de carbono.

Diferencia-se da hulha por apresentar alguns anéis hexagonais.

6.2.1.5. Grafita

É o final da marcha da incarbonização.

O teor de carbono chega ao máximo.

Formam-se mais anéis, que se unem originando cristais hexagonais.

6.2.2. Componentes do carvão

6.2.3. Condições para formar o carvão

Desenvolvimento de vegetação continental que permita acúmulo de substância vegetal.

Condições de proteção contra a decomposição total (quando ocorrer cobertura imediata pela água).

Sepultamento contínuo e prolongado por sedimentos (ocorrendo, com isso, aumento de pressão).

6.2.4. Umidade

Quanto maior a quantidade de água no carvão, menor será seu valor energético.

6.2.5. O carvão no Brasil

As maiores jazidas encontram-se no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Encontram-se pequenas jazidas em outros estados.

O betume é uma substância natural, combustível, formada por hidrocarbonetos. Pode ser encontrado:

6.2.6. O petróleo

Apresenta uma composição química variável, mas predominantemente de base parafínica (CnH2n+2).

Sua origem apresenta ambiente semelhante ao do carvão.

A maior fluidez do petróleo depende da profundidade em que é encontrado, pois quanto maior a profundidade maior será a quebra das moléculas de hidrocarbonetos devido ao calor interno da Terra.

6.2.7. Condições para que se forme uma jazida petrolífera explorável:

Rocha geradora ou mãe.

Transformações químicas e bioquímicas dos componentes orgânicos em hidrocarbonetos.

Ocorrência de processos migratórios: água e espaços grandes.

Rocha reservadora com boa porosidade e boa permeabilidade e, sobre ela, a rocha protetora para impedir a saída dos gases.

Existência de estruturas acumuladoras:

6.2.8. Procura de petróleo

6.2.8.1. Método geológico

6.2.8.2. Método geofísico

6.2.9. Sedimentos pirobetuminosos

São sedimentos que apresentam o betume com moléculas maiores que o normal. Para obter este último, é necessário fazer o aquecimento do pirobetuminoso. Apresenta origem continental.

Exemplo: Formação Irati (SP) da Bacia do Paraná, Tremembé/Taubaté (SP).

6.2.10. Acaustobiólitos

Como você já viu, são rochas não combustíveis. Os principais acaustobiólitos são:

6.2.10.1. Coquina

Formada de calcário proveniente de conchas.

6.2.10.2. Calcário

Proveniente de corais.

6.2.10.3. Diatomito

Proveniente de carapaças de foraminíferas e de diatomáceas.

6.2.10.4. Varvito

Apresenta origem lacustre-glacial; é formado de tilito e matéria orgânica.

6.2.10.5. Giz ou greda branca

Rocha calcária, branca, friável e constituída de grande número de pequenos detritos orgânicos, carapaças de forminíferos radiolares e mesmo corais.