Jornal
Notícia

Ver Ciência 2006, ano 12

Karla Hansen

Maratona de filmes e vídeos científicos

Começou, dia 12, no CCBB - Centro Cultural do Banco do Brasil (Rua Primeiro de Março, 66, Centro - Rio de Janeiro) a 12ª edição da mostra Ver Ciência, uma programação de filmes e vídeos científicos de produção nacional e estrangeira que serão exibidos até domingo, dia 17 de setembro, com entrada franca e senhas distribuídas meia hora antes da sessão.

O evento deste ano, que tem como tema central "Criatividade e Inovação em Ciência e Tecnologia" e contará com mais de 70 programas de tv de 16 países, foi aberto, oficialmente, na noite de ontem, numa cerimônia reservada a convidados e imprensa, no CCBB, que assistiram a uma pequena mostra dos vídeos da programação.

Antes da sessão, porém, os organizadores apresentaram a programação deste ano, que homenageia o "Espaço Aberto - Ciência e Tecnologia", programa do Globo News, canal de televisão por assinatura. Além da homenagem ao canal que renderá uma mesa, dia 12, às 19 horas no CCBB, com os jornalistas e produtores envolvidos na realização dos programas, o Ver Ciência anunciou novas iniciativas, como a participação na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, uma parceria com o Ministério de Ciência e Tecnologia e com Consórcio Cederj/Fundação Cecierj, que fará com que a mostra percorra cidades do interior da região Sudeste.

Sérgio Brandão, da dupla de organizadores do Ver Ciência, abriu a sessão de discursos da cerimônia classificando o evento como o mais importante no gênero do país, cujo objetivo e maior desafio dos realizadores é disseminar o conhecimento científico pela tv, notadamente um veículo de amplo alcance popular. "Nosso objetivo não é ensinar ciências, queremos que as pessoas se fascinem com a ciência, que elas assistam esses programas na televisão, que elas tenham prazer em ver coisas ligadas ao avanço do conhecimento", afirmou.

Para ele, a divulgação da cultura científica é o antídoto da ignorância e ainda ajuda as pessoas a terem uma visão mais otimista da vida, já que por meio desse conhecimento, elas aprendem como se prevenir de doenças, como cuidar do meio ambiente, como melhorar a qualidade de vida etc.

Em seguida, Zé Renato Monteiro, parceiro de Sérgio Brandão nos 12 anos de vida do Ver Ciência, deu destaque às pessoas e instituições que participam do projeto e que, segundo ele, desde 1994, vem ampliando sua rede, contando hoje com "uma corrente de pessoas envolvidas na produção da mostra". São entidades como o CCBB, sede de exibição da programação de filmes e vídeos, desde o princípio, a Petrobrás, patrocinadora do evento, o Ministério de Ciência e Tecnologia, o Museu da Vida (Fiocruz) e o Fundação Cecierj /Consórcio Cederj, entre outras instituições nacionais e fluminenses ligadas à pesquisa e à divulgação científica.

Zé Renato também ressaltou o crescente interesse de crianças, jovens e da população em geral pelo Ver Ciência e sua maior visibilidade, que, este ano, ganhou duas inserções no programa "Fantástico", da TV Globo, no domingo passado. Foram clipes de dois filmes internacionais da mostra, o primeiro, da rede BBC, da Inglaterra, sobre a inteligência animal e o segundo, do Japão, sobre a reconstrução por meio da Robótica e da Nanotecnologia, de membros e órgãos humanos, como a mão e os olhos.

Entre as atividades paralelas da mostra, Zé Renato destacou, ainda, a Sessão Criança, com curadoria do Cineduc - Cinema e Educação, que no domingo, 17/09, apresentará o filme "Luz, muita luz!", uma produção italiana. O filme será seguido por uma oficina em que o público infantil poderá participar de experiências.

Representando o Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), Ildeu Moreira, responsável pelo Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia (DEPDI), elogiou o projeto Ver Ciência, classificando-o como um marco no Brasil do ponto de vista da divulgação científica, que chega a causar inveja em nossos vizinhos do Mercosul. "O projeto é um sucesso em todos os sentidos e terá uma grande repercussão na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia", disse.

Ildeu aproveitou para divulgar o 1º Festival de Cine e Vídeo Científico do Mercosul (CINECIEN), promovido pelo MCT, a ser realizado no Rio de Janeiro, de 4 a 7 de dezembro de 2006, com sessões abertas ao público e gratuitas. As inscrições de realizadores de vídeos que queiram participar da competição, já estão abertas no site da Reunião Especializada de Ciência e tecnologia do Mercosul (RECyT), onde os interessados podem obter mais informações sobre o evento.

Entre os presentes, na noite de ontem, foram chamados, ainda, José Ribamar Ferreira, presidente da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência e membro da equipe do Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, que falou sobre o Ciência Móvel, um projeto do Museu da Vida em parceria com a Fundação Cecierj, cujo objetivo é promover a popularização da ciência no interior do Estado do Rio de Janeiro.

Paulo Cézar Bastos Arantes, Vice-Presidente de Educação Científica do Consórcio Cederj/Fundação Cecierj, também falou sobre o projeto, um dos cinco selecionados no edital de 2006 do DPDI, do Ministério de Ciência e Tecnologia, e que este ano vem com uma novidade. O caminhão, na prática, um museu itinerante, irá circular, não só pelo interior do Estado do Rio de Janeiro, mas por cidades em todo interior dos estados da região Sudeste. Além da mostra de filmes e vídeos, o Ciência Móvel realiza uma série de atividades relacionadas à promoção e à difusão do conhecimento científico.

Para o futuro, ou pelo menos, para os próximos 12 anos, os organizadores da mostra Ver Ciência apostam num incremento do projeto, em particular, em sua maior disseminação na Internet e na recém-chegada TV Digital. Sérgio Brandão falou, ainda, sobre o Canal Ciência, portal e webTV de jornalismo científico, ainda em fase experimental, que a partir de 26 de setembro estará apresentando a mostra virtual deste ano, alcançando mais pessoas, inclusive àquelas que não podem se locomover até a sede do evento.

Depois do Rio de Janeiro, o Ver Ciência 2006 parte para Brasília, onde será apresentado entre os dias 17 e 22 de outubro, na sede do CCBB do Distrito Federal.

Mais informações sobre a programação da mostra no site do projeto

12/9/2006