Biblioteca
Educação

Educação integral do surdo por meio do esporte

Prof. Julio César P. P. de Souza

Idealizador e coordenador do projeto

Introdução: Fundamentação

O esporte é parte integrante do desenvolvimento humano, desde tempos imemoráveis. Podemos dizer, que a prática esportiva está diretamente ligada à qualidade de vida de todo cidadão, seja qual for sua faixa etária. Na área da saúde, por intermédio da fisiologia do exercício, na área social, por meio da participação e lazer, ou na área da educação, pelo esporte escolar. Por todos estes fatores é o segmento em condição mais favorável à promoção do desenvolvimento humano em todos seus aspectos, com papel fundamental na educação de nossos jovens, formando hábitos e valores para toda a vida.

Para isso é preciso que seja democrático e inclusivo, sendo estimulado desde a infância, e o local mais adequado para sua iniciação é a Escola.

Entretanto, através de estudos por nós realizados, a conclusão é que o deficiente auditivo é excluído do esporte, seja nas ruas, nos clubes, espaço Municipal e Estadual e também nas Escolas Especiais, onde não há o Prof. de Educação Física contratado, e algumas Escolas, sequer contam com quadra esportiva em seu espaço físico.

Nossa proposta é a criação de Núcleo Esportivo nas Escolas Especiais para surdo e deficiente auditivo.

Objetivo geral

Educar e capacitar o deficiente auditivo, desenvolvendo a formação do caráter, baseado em valores de paz, ética, cidadania, convivência social, saúde e também às habilidades práticas, necessárias à execução das mais variadas tarefas do seu cotidiano, proporcionando a oportunidade para que o surdo adquira qualidade de vida e igualdade social.

Objetivo específico

Desenvolvimento das habilidades, no que diz respeito aos aspectos educacionais: físico, psicológico e social.

Estratégia

  • 1º local:
    Qualquer escola especial para surdo e deficiente auditivo seja ela municipal, estadual ou particular.
  • 2º forma:
    Aula de Esportes (Obrigatória).
  • 3º horário:
    Durante o período escolar (três períodos).

Pedagogia

Foi criteriosamente desenvolvida, onde cada exercício dos aspectos esportivos foi criado ou adaptado para que por meio deles, a criança surda desenvolva simultaneamente os aspectos educacionais; físico, psicológico, social.

Metodologia

Distribuição sistemática de treinamento dos vários itens do aspecto esportivo por meio do cronograma de aulas, facilitando a introdução e o aprendizado dos esportes aplicados.

Foram escolhidos os quatro esportes mais populares, não somente pelo fato de fazerem parte da nossa cultura, mas também por terem natureza democrática, (com uma bola, coletes e um espaço é possível treinar centenas de crianças).

Tais esportes se completam no desenvolvimento educacional e esportivo, pelo fato de terem aspectos diferentes, cada qual desenvolvendo um tipo de habilidade.

Conclusão

Acreditamos que por intermédio da realização deste projeto, estaremos contribuindo para o desenvolvimento integral do surdo, tanto no que se refere aos aspectos esportivos quanto educacionais, promovendo uma verdadeira inclusão social.

Pedagogia e metodologia: prática

Metodologia

Esportes praticados:

  • Basquetebol
  • Futsal
  • Handebol
  • Voleibol

Nº de aulas: Duas vezes semanais

Duração da aula: 45 minutos

Sexo: masculino e feminino

Idade: a partir de 7 anos

Sistema de rodízio: dois meses consecutivos cada esporte

Local: escolas especiais para surdo e deficientes auditivo

Divisão cronológica de aula
  1º semana 2º semana 3º semana 4º semana
  1º treino 2º treino 3º treino 4º treino 5º treino 6º treino 7º treino 8º treino
Palestras 10 min. 10 min. 10 min. - 5 min. - 5 min. -
Aquecimento 10 min. 10 min. 10 min. 10 min. 10 min. 10 min. 10 min. 10 min.
Treino técnico 25 Min. 25 min. - 25 min. - 15 min. - -
Treino tático - - 25 min. 10 min. - - - 15 min.
Treino físico Simultân. Simultân. Simultân. Simultân. Simultân. Simultân. Simultân. Simultân.
Coletivo - - - - 30 min. 20 min. 30 min. 25 min.

Aspectos esportivos

Tudo que abrange os itens relacionados com o treinamento esportivo.

Palestra

Sobre temas atuais importantes, visa a levar informação prática e científica ao conhecimento do surdo, capacitando-o a uma escolha mais seletiva de convivência social. Os principais assuntos são: drogas, álcool, fumo, sexo, doenças, higiene, escola, trabalho, família, sociedade, espiritualidade etc.

Aquecimento

Obrigatório antes de qualquer atividade física, é realizado de forma recreativa.

  • Jogos cooperativos
  • Brincadeiras recreativas
  • Alongamento
  • Jogos participativos

Treino técnico

Visa ao aprendizado e aperfeiçoamento individual dos fundamentos de cada esporte.

Basquetebol:

  • Bate bola
  • Condução de bola
  • Passe de peito
  • Passe quicando
  • Tipos de arremesso
  • Bandeja
  • Lance livre

Futsal:

  • Passe curto
  • Passe longo
  • Condução de bola
  • Domínio de bola
  • Tipos de chute
  • Cabeceio
  • Lançamento
  • Pênalti

Handebol:

  • Bate bola
  • Tipos de passe
  • Passe curto
  • Passe longo
  • Condução de bola

Voleibol:

  • Saque
  • Toque
  • Manchete
  • Cortada
  • Bloqueio

Treino tático

Posicionamento individual e coletivo nas diversas situações de jogo:

  • Posicionamento de defesa
  • Posicionamento de ataque
  • Deslocamento
  • Marcação sob pressão
  • Contra-ataque
  • Marcação por zona
  • Marcação individual

Treino físico

Para não se tornar um treinamento sofrido e desmotivado, é realizado simultaneamente com os aspectos; técnico, tático e coletivo. Somente em casos específicos serão ministrados individualmente.

Treino coletivo

É o jogo propriamente dito, quando o aluno deverá colocar em prática, de uma forma sincronizada, os fundamentos de todos os aspectos esportivos, e escolher o que melhor se adapta a solução das mais variadas situações que se apresentam durante a partida. Por ser uma situação real de jogo, o treino coletivo desperta sentimento contraditório como: insegurança, prazer, ansiedade, autoafirmação, motivação, nervosismo etc. Momento que o aluno demonstra suas qualidades e defeitos, quando o professor deverá corrigi-las individualmente, nos aspectos esportivo e educacional.

Pedagogia

Aspectos educacionais

São desenvolvidos por intermédio do treinamento dos aspectos esportivos e compreende todas as habilidades abrangidas pelos fatores.

1º físico:

  • Força
  • Velocidade
  • Flexibilidade
  • Resistência
  • Fisiologia
  • Condicionamento físico
  • Estética
  • Coordenação motora
  • Aproveitamento da visão periférica
  • Orientação aerotemporal
  • Velocidade de reação visual motriz
  • Higiene
  • Sentido de direção

2º psicológico:

  • Concentração
  • Observação
  • Velocidade de raciocínio
  • Autoestima
  • Confiança
  • Independência
  • Responsabilidade
  • Solidariedade
  • Determinação
  • Perseverança
  • Lidar com frustração

3º social:

  • Respeitar horário
  • Comprometimento com programa
  • Responsabilidade social
  • Cidadania
  • Participação social
  • Respeito às limitações (própria e do outro)
  • Igualdade social
  • Participação em grupo
  • Desenvolvimento da ética
  • Liderança

Conclusão geral

Acreditamos que por meio da implantação do núcleo esportivo dentro das escolas especiais para surdos, estaremos dando um grande passo em prol da igualdade social, e pela prática esportiva com todos os benefícios inerentes a ela, a educação e a capacitação do surdo, tanto no sentido qualitativo como quantitativo, será uma realidade sem precedentes.

Fontes para a elaboração: Cursos, palestras, clínicas, mesa-redonda com a experiência de vários profissionais nas mais variadas áreas sociais e esportivas.

Etapas organizacionais:

  • 1º etapa:
    Observação, estudo e debate com outros profissionais da área, tendo como base os primeiros núcleos esportivos criados. Preparação dos testes a serem realizados por profissionais experientes em grupos diferenciados de alunos, objetivando a comprovação científica.
  • 2º etapa:
    Aplicação dos testes elaborados, durante dois anos consecutivos.
    Estudo e análise dos resultados obtidos.
    A comprovação científica dos conceitos da Pedagogia e Metodologia aplicadas neste projeto.

Responsável técnico: Prof. Aguinaldo Mota

Colaboradores:
Dr. Antonio Douglas Menon
Dr. Luís Alberto Chaves de Oliveira
Prof. Lorenzo Rosales e equipe

Leia também: Origem da exclusão social do surdo

Publicado em 21/03/2006